terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

As fantasias dos bailes de carnaval nos clubes


Os grandes eventos do carnaval até a década de 1990,   excluindo os desfiles das escolas de samba e blocos de rua, eram realizados nos clubes esportivos e sociais das cidades. Os foliões se preparavam com fantasias e trajes de gala para os tradicionais bailes de carnaval com bastante antecedência. No início dos anos 2000, pouco a pouco esses bailes foram dando lugar ao carnaval de rua, com  trios elétricos que arrastavam multidões e os carnavalescos começaram a formar blocos sem fantasias elaboradas, trocando as pelos abadás de cada agremiação. Os tradicionais sambas, frevos e marchinhas foram perdendo espaço para o axé, para o funk e para as músicas  eletrônicas. O novo tomou conta da folia.  Houve uma época que praticamente desapareceram essas festas nos clubes, tornaram demodê como outros grandes eventos dos anos dourados, a exemplo, os concursos de miss, os bailes de debutantes, entre outros. Muitos clubes fecharam as portas e os que resistiram,  hoje buscam resgatar a tradição principalmente com os bailes temáticos e parece que vem ganhando força e adeptos da juventude. Em Maceió-AL, onde as prévias carnavalescas são muito festejadas, acontecem vários desses bailes de clubes, o Vermelho e Preto, no Tênis Clube,  o VIP, no Espaço Pierre Chalita,  o tradicionalíssimo Verde e Branco do Iate Clube Pajussara, o de máscaras no Buganvilia, o  concorrido baile dos Seresteiros da Pitanguinha, entre outros e, como antigamente,  os foliões estão buscando corresponder produzindo belas, originais e sofisticadas  fantasias. Se as diretorias continuarem a investir na produção, na contratação de shows que atraiam os mais jovens sem correr com os “mais vividos”, em breve poderemos ver novamente os salões lotados com fantasias de luxos e muita alegria.                                              
Lembro que entre as atrações dos bailes tinham os concursos de princesas, rainha e de fantasia, com generosas premiações e durante o dia tinha o matinê para a criançada que mobilizavam os pais na confecção de lindas fantasias.  Havia uma saudável rivalidade e parceria entre os clubes, cada um queria fazer melhor que outro, quem ganhava era a população. Neste ano fui a 4 desses bailes e registrei alguns foliões em suas fantasias, claro, não consegui fotografar todas senão ficava de fora da folia, que eu tanto gosto.
Em tempo, aqui em Maceió existem pessoas e instituições culturais fazendo gestões junto aos governantes para maiores investimentos nessa festa popular que está entre as maiores paixões do brasileiro junto ao futebol, e resultados têm aparecido.
Curtam a galeria de fotos, que por sinal também estou entre os mais animados e fantasiados foliões.
































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite o Blog e curta esta publicação!